diplomas canudos 670x290Será que vale a pena investir em um curso de mestrado e não atuar na área acadêmica em tempo integral? O ProfessorNews ouviu profissionais de recursos humanos de diversas empresas e constatou que um profissional com mestrado, na maioria das vezes, tem sua remuneração aumentada entre 20% a 100% em relação ao profissional sem essa qualificação acadêmica em poucos anos após a obtenção do título.

O simples fato de obter o título de mestre não garante aumento no salário, pois vai depender de sua capacidade profissional. Porém, os conhecimentos acadêmicos e técnicos adquiridos permitem produzir trabalhos com mais qualidade, o que impulsiona naturalmente a sua carreira.

Mesmo que o profissional com mestrado não consiga promoção na empresa onde trabalha, existe a possibilidade de lecionar à noite ou em finais de semana. Nessas condições, seria razoável pensar que um título de mestrado aumentaria sua remuneração em pelo menos 20%. Mas será que o investimento vale a pena financeiramente?

Partindo da premissa de que um curso de mestrado em instituição de ensino particular no Brasil custa cerca de R$ 20 mil por ano (com mensalidades, gastos com locomoção e hospedagem, livros etc.) durante dois anos e meio a três anos, totaliza cerca de R$ 50 mil a R$ 60 mil. Mesmo que o profissional consiga vaga em uma universidade pública e não pague pelo curso, deixaria de ganhar um salário em empresa no período do estudo e teria um “custo de oportunidade”, de qualquer forma.

O cálculo para ver se vale a pena investir R$ 60 mil no mestrado é fácil, pois esse valor pode ser recuperado em poucos anos (ou até em poucos meses) se continuar empregado em funções não acadêmicas (20% a mais no holerite, pelo menos) ou por meio de aulas fora do expediente normal do emprego principal. O que vier depois disso, será lucro para o resto da vida.