Cápsula será capaz de prever a meteorologia e fenômenos catastróficos da natureza

Arquitetos do escritório francês Sitbon Architectes desenvolveram uma cápsula flutuante chamada Bloom que tem o objetivo de filtrar a água do mar e transformá-la em líquido potável, além de um sistema de despoluição do ar.

A cápsula é equipada também com aparelhos que poderão identificar ocorrências de maremotos, tsunamis e outros fenômenos catastróficos da natureza, além de serviços meteorológicos.

O projeto ainda não saiu do papel e não tem data para sua construção, mas os cientistas adiantaram que a estrutura contará também com aquários com fitoplânctons (seres microscópicos que retiram o CO2 do ar) e isso contribuiria com a atmosfera de algumas regiões oceânicas afetadas pelo aquecimento global.

Fonte: Ciclo Vivo